Ondas Curtas

INTRODUÇÃO AS ONDAS CURTAS

São caracterizadas como Ondas Curtas as freqüências compreendidas entre 5730 à 26100 KHz, as Ondas Tropicais compreendidas entre 2300 à 5060 KHz, sendo que há uma divisão dessas freqüências em determinadas porções, correspondentes ao seu comprimento de onda.
Atualmente as Ondas Curtas estão distribuídas em 14 bandas de rádio difusão (cuja unidade é metro), as faixas mais utilizadas no Brasil são 60, 49, 31 e 25 metros.
Abaixo estão relacionadas, a divisão das faixas e suas respectivas freqüências:

Organização das Faixas


Ondas Tropicais


  • 120 metros – (2300 à 2495 KHz)
  • 90 metros – (3200 à 3400 KHz)
  • 75 metros – (3900 à 4000 KHz)
  • 60 metros – (4750 à 5060 KHz)
Ondas Curtas


  • 49 metros – (5730 à 6295 KHz)
  • 41 metros – (6890 à 7600 KHz)
  • 31 metros – (9250 à 9990 KHz)
  • 25 metros – (11500 à 12160 KHz)
  • 22 metros – (13570 à 13870 KHz)
  • 19 metros – (15030 à 15800 KHz)
  • 16 metros – (17480 à 17900 KHz)
  • 15 metros – (18900 à 19020 KHz)
  • 13 metros - (21450 à 21850 KHz)
  • 11 metros - (25670 à 26100 KHz)

Características das Bandas
São três os fatores determinantes que possibilitam a sintonia de emissoras em Ondas Curtas:

  • A hora do dia;
  • A estação do ano (verão, inverno, outono e primavera);
  • A atividade solar.

A camada da atmosfera responsável pela condução das ondas de rádio, em especial das ondas médias e curtas é a ionosfera, portanto o principal fator influente na qualidade da sintonia dessas freqüências é a atividade solar.
Geralmente durante a intensa atividade solar conseguimos sintonizar emissoras brasileiras dos mais variados estados brasileiros, mas ao cair da noite é possível a sintonia de emissoras dos mais diversos países.
A maioria das emissoras que transmitem nas Ondas Curtas, utilizam, diversas freqüências em bandas diferentes, isto para possibilitar alternativas de escuta ao maior número de regiões e durante o maior tempo possível ao longo do dia e noite.
Abaixo estão relacionadas as bandas de rádio difusão juntamente com suas características:

  • Ondas Tropicais de 120 e 60 metros – Durante o dia é possível ouvir estações de algumas centenas de quilômetros de distância (200 a 300 Km), mas ao cair da noite começam a aparecer estações mais distantes. As Faixas de Ondas Curtas nestas bandas possibilitam durante o dia recepção razoavelmente boa num raio de até cerca de 400 Km, dependendo da potência do transmissor. À noite, especialmente durante o inverno, podemos sintonizar emissoras situadas a milhares de quilômetros, devido à propagação ionosférica favorável nesta época do ano. No inverno é normal sintonizarmos emissoras da África, Europa e Ásia, e também, emissoras do Norte e Nordeste do Brasil.
  • Ondas Curtas de 49 e 40 metros – Durante o dia é possível ouvir estações de centenas de quilômetros de distância (aproximadamente 500 Km), mas ao cair da tarde já é possível ouvir estações mais distantes. As faixas começam a se fechar aproximadamente 2 horas após o nascer do Sol.
  • Ondas Curtas de 31 metros – Na faixa de 31 metros, a recepção é semelhante à da faixa de 49 metros, porém, com maior alcance, tanto à noite como durante o dia. Durante o dia, pode-se ouvir estações distantes, de até cerca de 2.000 Km. Um fato interessante é que logo ao amanhecer, podemos sintonizar estações distantes milhares de quilômetros, em função das condições de propagação da ionosfera. Durante o inverno, as condições de propagação nesta faixa são melhores que no verão.
  • Ondas Curtas de 25 metros – Esta faixa é apropriada para a recepção de emissoras situadas à longa distância, normalmente sintonizamos emissoras internacionais. Quando a atividade solar está em intensa, a recepção é possível durante 24 horas. Em períodos em que a atividade solar estiver baixa, a recepção é melhor durante o dia e ao amanhecer. Esta faixa começa a se fechar aproximadamente 4 horas após o nascer do sol e se abrem logo à tarde, aproximadamente 3 horas antes do pôr do sol. Durante o dia é possível captar estações de alguns milhares de quilômetros (cerca de 5.000 Km).
  • Ondas Curtas de 22 e 19 metros – Permanece quase sempre aberta, mas entre 11 e 17 horas somente estações de alta potência podem ser ouvidas. Logo pela manhã e à noite as faixas se abrem.
  • Ondas Curtas de 16, 13 e 11 metros – Permanecem sempre abertas e são as que mais são afetadas pelos ciclos de manchas solares que ocorrem a cada 11 anos, que é determinado pela quantidade de manchas solares que ocorrem na superfície do sol. Trata-se de um processo de liberação de energia magnética que causa grandes distúrbios na ionosfera de nosso planeta, assim, causando distúrbios na propagação, com certa regularidade.

Como podemos observar, na realidade é o Sol que determina o que podemos ouvir, em que freqüência, em que hora do dia ou da noite, em que estação do ano, etc.
Dexistas e Clubes DXOs chamados “dexistas” são pessoas que tem o hobby de ouvir as mais longínquas emissoras de rádio e assim interagindo com a mesma através dos Informes de Recepção (informações detalhadas sobre as condições de sintonia da emissora ouvida na sua região), assim entregues via correspondência para a rádio e a mesma lhe retribui como forma de agradecimento um Cartão QSL (muito parecido com um cartão postal porém com algumas fotos da emissora e com informações técnicas da mesma).
A maioria dos dexistas realiza contatos com as mais diversas rádios (Ondas Curtas) do mundo, e assim realizam suas coleções de cartões QSL.
Também temos no Brasil alguns Clubes Dexistas em intensa atividade, se trata de um clube criado pelos dexistas com a finalidade de mostrar para os ouvintes e principalmente as emissoras a importância da continuidade de suas transmissões nas Ondas Curtas.
Além disso, contam com associados que entram com sua ajuda ao clube e passam a fazer parte da comunidade, unindo forças para mostrar a importância dessas emissoras que podem ser ouvidas praticamente no mundo inteiro, ocorrendo também uma interação entre eles com discussões sobre o rádio e os informes semanais sobre o mesmo.
Atualmente no Brasil existem em intensa atividade os destacados Clubes de Dexismo (Santa Rita DX Clube e o DX Clube do Brasil).

POSTAGENS POPUPARES

POSIÇÕES APRS - APRS.FI

.

Resumo para o "Solar-Terrestrial Data"

Variações no campo magnético da Terra são medidos por magnetômetros.
Dois índices são calculados:
Índice K - Faixa de 0 a 9, 0 é calma
Índice A - Usa a média das 8 leituras do índice K, Faixa de 0-400
Geralmente um Índice A igual ou inferior a 15 ou um índice K igual ou inferior a 3 é o melhor para a propagação HF.
Elevados índices A e K reduzem as MUFs, mas ocasionalmente MUFs em baixas latitudes podem aumentar quando os índices A e K são elevados.
Veja no quadro acima, tanto os dados relativos a data de hoje (UTC), quanto a faixa de variação dos índices K e A:

ESTAÇÕES QRP

Loading...

VIDEOS SOBRE APRS

Loading...

Total de visualizações de página

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Gostou? Divulgue o GRAJU!