Nota de Falecimento: PY2AEO – Trajano de Barros Camargo

Olá, pessoal.

Com pesar comunico o falecimento na data de hoje, aos 89 anos de idade, mas em plena lucidez, do colega TRAJANO DE BARROS CAMARGO, PY2AEO, um dos mais antigos Radioamadores brasileiros.

Trajaninho, como era chamado na cidade de Limeira, era uma lenda no Radioamadorismo brasileiro. Nascido em família de nobre linhagem, sua mãe foi a primeira prefeita e a primeira deputada do país. Também era neto do ex-presidente Prudente de Moraes Barros, tataraneto do Barão de Campinas e filho e seu pai, o famoso industrial Dr. Trajano de Barros Camargo foi um homem à frente de seu tempo, tendo sido um dos primeiros brasileiros a realizar experiências com o rádio, no início da década de 1920 ( o rádio de galena do velho Dr. Trajano está hoje na minha coleção!)
 
Radioamador desde 1935, desde criança Trajano já fazia experimentações com rádio, e em 1937 iniciou a produção da segunda fábrica de rádios no Brasil, a Blue Star (a primeira foi a Cacique, em 1936), sendo que fabricou desde o chassis até o alto-falante. 
 
Em 1941 alistou-se na escola de aviação do Exército, indo estudar nos Estados Unidos, onde conseguiu material para realizar experimentações em VHF e ampliou seus estudos sobre meteorologia e propagação. Por interferência de sua mãe, que além de política influente era diretora de uma das maiores indústrias do país (a famosa “Macchina São Paulo”), foi impedido de juntar-se em combate aos companheiros que foram à Itália, tendo sido designado - a contragosto - como “supervisor militar” da produção bélica na indústria de sua família.
 
Com o fim da guerra, Trajano importou uma imensa quantidade de material de radiocomunicação excedente de guerra (surplus), que distribuiu a preço de custo aos Radioamadores brasileiros. Nessa época, como tinha material de qualidade e como também havia se graduado em engenharia elétrica no Mackenzie, Trajano começou a realizar montagens de equipamentos para Radioamadores e também para rádios broadcast, tornando-se renomado ainda no final dos anos 1940. Foi nesse período do pós guerra - justamente quando houve o fim do "QRT geral" imposto pela guerra - é que conseguiu divulgar o VHF e o UHF entre os Radioamadores brasileiros (naquela época, a faixa de VHF era em 112 MHz!), utilizando material "surplus" dos rádios militares Wireless Set MKII 19, tendo sido o verdadeiro pioneiro dessas faixas aqui no Brasil. O Transmissor e o receptor de VHF (AM e CW) para 112 MHz que ele montou em 1941 (!) está em meu poder.
 
Já no início dos anos 1950 partiu para a área de retransmissores de TV, tendo sido o responsável pela maioria dos equipamentos produzidos nessa área até a década de 1960. Fabricou em série, durante o final da década de 1950, transceptores de UHF AM (!) conhecidos como “vocaline”, pois eram baseados num famoso equipamento dessa marca, utilizando a válvula 6AF4 na saída. A partir dos anos 1960, dedicou-se a manutenção de equipamentos de radiocomunicação comercial SSB, tendo também se tornado uma referência nessa área.
 
Extremamente humilde e didático, ensinou a arte da transmissão a muitos colegas que acabaram se tornando "feras" em transmissão de AM, como o saudoso Gevaert de Carli Campos PY2BQT (SK), o Amador Jolly PY2BDJ (SK) e o Nelson Liepert PY2NVD.
 
Lúcido, ainda realizava algumas experimentações, mesmo tendo 89 anos de idade. Apagou os filamentos na tarde de hoje, fazendo QSY para frequências muito mais altas. 
 
Na página abaixo podem ser encontrados alguns dados sobre o Trajaninho e seus ilustres familiares:
 
http://www.limeiraonline.com.br/historia_biografia_exibir.php?ver=12
 
Repassando
Cássio Giacon
PU2TOL
Limeira-SP

POSTAGENS POPUPARES

POSIÇÕES APRS - APRS.FI

.

Resumo para o "Solar-Terrestrial Data"

Variações no campo magnético da Terra são medidos por magnetômetros.
Dois índices são calculados:
Índice K - Faixa de 0 a 9, 0 é calma
Índice A - Usa a média das 8 leituras do índice K, Faixa de 0-400
Geralmente um Índice A igual ou inferior a 15 ou um índice K igual ou inferior a 3 é o melhor para a propagação HF.
Elevados índices A e K reduzem as MUFs, mas ocasionalmente MUFs em baixas latitudes podem aumentar quando os índices A e K são elevados.
Veja no quadro acima, tanto os dados relativos a data de hoje (UTC), quanto a faixa de variação dos índices K e A:

ESTAÇÕES QRP

Loading...

VIDEOS SOBRE APRS

Loading...

Total de visualizações de página

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Gostou? Divulgue o GRAJU!