RADIOAMADORISMO

Autor: Mário Keiteris –PY2 M X K
Escritor e radioamador veterano

Mais de dois milhões e meio de pessoas no mundo estão convertidas ao radioamadorismo de âmbito internacional, na mais apaixonante arte, adquirindo o privilegio de comunicar-se entre si diretamente através das ondas eletromagnéticas evitando barreiras e sobre pondo os obstáculos que as comunicações convencionais apresentam.
O desejo de comunicar-se e difundir experiências deu lugar, já a mais de 100 anos, quando apareceram os primeiros radioamadores que, graças a sua habilidade começaram a comunicar-se com equipamentos rudimentares de fabricação caseira e com alcance limitado a alguns poucos kilometros.
Alguns daqueles primeiros transmissores não constituíam mais do que um cabo de cobre enrolado a uma lâmpada cilíndrica de cartão unidas a uma antena de fio.
A grande maioria destes transmissores eram de um único sentido, com uma única estação transmitindo para varias estações receptoras.
Ao longo dos anos, os radioamadores tem buscado continuamente caminhos para transmitir melhor e mais longe, colocando a tecnologia a seu serviço que, ate chegar ao ponto em que encontramo-nos na atualidade.
Para aqueles pioneiros rádio amadores foi um sonho feito realidade em poder contar com equipamentos caseiros e rudimentares para se comunicar.
Nós radioamadores atualmente desfrutamos da alta tecnologia que existe e que temos ao nosso alcance e fazemos desta nossa atividade um “hobby”, para toda a vida.
As novas tecnologias informáticas integram-se perfeitamente com os atuais equipamentos dos radioamadores, sugerindo enumeras modalidades de funcionamento, onde um computador é tão importante como a própria emissora amadora.
O sistema “Packet radio”, consiste na transmissão de dados via rádio, e tem dado uma nova dimensão ao radioamadorismo mundial.
Agora é possível, sempre utilizando os recursos próprios do coletivo, ter disponível todo tipo de informação relativa a propagação de ondas, estações interessantes a contatar etc., de uma forma muito simples.
Os volumosos equipamentos de antigamente tem sido substituídos pôr desenhos mais leves e muito mais compactos e com os últimos avanços eletrônicos e, manejados totalmente desde um computador pessoal (PC).
Assim mesmo, o desenvolvimento da tecnologia espacial permite agora a existência de pequenos satélites de comunicações de funcionamento totalmente digitalizado, acessíveis desde o “shack “, de rádio de qualquer operador de rádio.
Pôr ultimo, o amplo desenvolvimento da Internet esta proporcionando ao mundo dos radioamadores uma nova via para compartir invenções e experiências, assim como ter um fluxo ilimitado de informação sempre impresendivel para desenvolver ao máximo a capacidade desta interessante arte radioamadora.

USOS DO RÁDIO
Um dos primeiros usos do rádio foi de âmbito naval, para o envio de mensagens em Código Morse entre os navios e entre os navios e a sede das companhias.

Em seguida apareceram os radioamadores.
Atualmente, o rádio toma muitas formas, incluídos na rede sem fio, comunicações moveis de todo tipo, aerios e marítimos bem como via satélite assim como a radiodifusão, e boa parte desta comunicação já é digital.
Antes da chegada da televisão, a radiodifusão comercial incluía não só noticias, mas também dramas, novelas, comedias, shows de variedades, concursos e muitas outras formas de entretenimento, sendo o rádio o único meio de representação dramática que somente utilizava sons.

VOCE SABIA
1. Que na gama de RF e Micro-ondas recebemos irradiação do Sol e estrelas, porem com magnitude de 10pW/cm2.
2. Que a densidade de potência das fontes naturais caem linearmente com a freqüência ate valores inferiores a 10-22uW/cm2MHz., sendo que a irradiação é mais alta durante a noite do que durante o dia.
3. Que o campo elétrico da terra alcança valores de 100 V/m2 em condições de bom tempo e com capas bem próxima ao solo.
4. Que a presença de nuvens de tormenta incrementa a tensão do campo e das descargas elétricas naturais produzindo uma irradiação de banda larga centrada nos 10 KHz..
5. Que os campos eletromagneticos naturais são mais fortes em freqüências inferiores ao limite de 100 KHz.,

Na esperança de que o presente artigo seja do agrado de todos espero seus comentários, críticas ou sugestões, pôr agora despeço-me com um forte e cordial.

73 do Mário Keiteris –PY2 M X K
Escritor e radioamador veterano

POSTAGENS POPUPARES

POSIÇÕES APRS - APRS.FI

.

Resumo para o "Solar-Terrestrial Data"

Variações no campo magnético da Terra são medidos por magnetômetros.
Dois índices são calculados:
Índice K - Faixa de 0 a 9, 0 é calma
Índice A - Usa a média das 8 leituras do índice K, Faixa de 0-400
Geralmente um Índice A igual ou inferior a 15 ou um índice K igual ou inferior a 3 é o melhor para a propagação HF.
Elevados índices A e K reduzem as MUFs, mas ocasionalmente MUFs em baixas latitudes podem aumentar quando os índices A e K são elevados.
Veja no quadro acima, tanto os dados relativos a data de hoje (UTC), quanto a faixa de variação dos índices K e A:

ESTAÇÕES QRP

Loading...

VIDEOS SOBRE APRS

Loading...

Total de visualizações de página

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Gostou? Divulgue o GRAJU!